Desde que lancei alguns vídeos mostrando de maneira totalmente superficial como chegar ao custo de um produto. Para em seguida chegar no seu preço final, venho recebendo comentários até agressivos sobre a forma de calcular o preço do produto.

É preciso ter um pouco de bom senso e compreender que o intuito destes cálculos superficiais é dar um norte, um rumo, para quem esta começando. De fato é inviável em um trecho de um vídeo onde ensino a fazer um determinado produto, ensinar a fundo sobre precificação. Assim como é inviável querer impor o seu preço, o seu custo, a sua realidade a realidade do seu colega de profissão que esta em condições completamente diferentes da sua.

Se você já sabe tudo, não precisa dar bola para isso. Agora um alerta importante…. Entenda que uma das principais características de quem consegue e se mantem com sucesso é: saber que não sabe de tudo. Se você acha que sabe de tudo, pode ser um grande problema.

A grande questão é que, de fato, seu custo é diferente do meu. Seu custo é diferente de qualquer outra pessoa ou empresa. Vou explicar…

Há diversos fatores que irão impactar no seu custo. Vamos abordar alguns deles?

Impostos

Grandes empresas que podem se dar ao luxo de escolher o estado de suas fábricas, escolhem com base no menor imposto. Que claro varia de região para região, de estado para estado.

E estes impostos são vistos de formas bem diferentes… Desde a análise do IPVA dos carros da firma até sobre impostos que incidem sobre produtos. Logo é fácil compreender que o custo de fabricação de um empreendedor em minas é muito diferente de um empreendedor no Rio de janeiro. Deu para entender?

Expertise da mão de obra

Este é de fato um dos pontos mais cruciais para diminuir o custo de uma produção. Conforme o trabalhador repete o mesmo serviço todos os dias, cria expertise. Logo com a experiência comete menos erros, passa menos tempo hesitando e produz mais. O custo de produção de qualquer item é maior ou menor dependendo do tempo que leva para ser produzido.

Processo ou Cadeia de Produção

Se uma fábrica, industria ou confecção tem um processo ou cadeia de produção bem definido, isso vai impactar no valor final do seu produto. Se um funcionário que trabalha com personalizados precisa parar o tempo todo para criar uma arte nova. Atender um cliente e depois voltar a produzir, consequentemente produzirá menos itens por dia.

Qual o maior custo de produção de um mesmo item? Quem o faz incessantemente, sem pausas, 8 horas por dia… Exatamente o mesmo produto, ou quem fica toda hora parando para criar artes e atender clientes? Quem tem o maior custo de energia elétrica, quem deixa sua prensa térmica ligada trabalhando incessantemente ou quem liga e desliga a mesma o tempo todo para fazer um ou dois itens?

Quantidade

Você já deve ter notado que em muitos locais vendem-se produtos no atacado, concorda? O motivo é muito simples, a venda em quantidade diminui o custo. Como disse acima, se você tiver uma encomenda de 1000 camisas e passar o tempo todo produzindo seu custo de energia elétrica vai diminuir, sua capacidade de negociação que veremos adianta irá aumentar. Seu custo com insumos também.

Foco

Quem faz de tudo esta perdendo dinheiro. Uma hora ligo a prensa, faço uma caneca. Em outro momento corro para o plotter para fazer uma cartela de adesivos. No momento seguinte estou criando uma arte para um cartão de visitas. Consegue compreender o tempo que é gasto trocando de atividades? O foco em um único produto, ou ter funcionários focados em cada tipo de produto que faz, muda drasticamente o custo de produção.

Capacidade de Negociação – Insumos

Quando compramos em maior quantidade, de uma única vez, temos maior capacidade de negociar o valor final dos insumos. Logo, quem produz mais, paga menos pelo material. E neste caso podemos falar de tintas, camisas, papeis entre outros… Você para pra pensar nisso quando aponta o preço de alguém?

Salário

Hoje como somos empreendedores temos a tendência de superfaturar nossos salários ideais. Há eu quero ganhar R$5000 por mês, logo preciso dividir esses 5k nos produtos que sou capaz de produzir para chegar o valor ideal no final do mês e com isso o valor dos meus produtos irá subir drasticamente.

Agora vamos ser sinceros, se você não estivesse empreendendo. Não fosse dono do seu próprio negócio. Quanto alguém lhe pagaria pelos seus serviços? Realidade um pouco dura não?

Então vamos ser realistas e compreender que isso não é fator determinante para mudar o custo do seu produto. O nome disso é ego. Para este custo, que tal calcular com base em um salário mínimo?

Quando sua empresa crescer e estiver lucrando todos os meses, poderá definir um pró-labore digno de alguém que lutou para  fazer a empresa crescer. Enquanto esta começando, é hora de baixar a bola e ser realista ou não vai sair do lugar.

As diferentes situações

Depois de analisar todos esses fatores que implicam diretamente no nosso custo, de fato podemos pensar…. Quem tem o maior custo de produção de determinado item?

  • Uma pequena confecção ou uma fábrica?
  • Um produtor em tempo parcial ou um produtor focado integralmente?
  • Alguém que faz de tudo um pouco ou alguém que foca em uma coisa?
  • Uma empresa com processos e funcionários específicos ou um faz tudo em casa?
  • Alguém que corta na mão ou quem corta em uma máquina?
  • Uma grande gráfica ou uma gráfica rápida?

É interessante apontar quando não conhecemos os fatores externos, mas, é um pensamento bem pequeno, para não dizer ingênuo da realidade.

Como eu já disse algumas vezes, o excesso de personalização aliado ao preço errado de venda pode ser o motivo de fracasso do seu negócio de personalizados.

Claro que há diversos outros fatores que mudam o preço, e não é em um artigo de 1000 palavras que eu conseguirei abordar todos eles. A ideia é abrir a sua mente quanto a problemática da opinião alheia.

Oferta e Demanda

Quando temos um produto que vira febre, temos um mercado inundado por pessoas de diversas áreas. Muitos deles são oportunistas que não irão durar no negócio. Grande parte são aventureiros e por isso mesmo, irão falir em breve. Com o aumento expressivo da oferta, mesmo que acompanhada de perto pelo crescimento da demanda, a tendencia é que a base de preços diminua. Com o tempo isso estabiliza… Por isso deixo um alerta. Em um mercado aquecido como o nosso, de produtos personalizados e lembrancinhas. É comum ver uma queda no preço de venda de determinados produtos.

Destaque-se, inove, faça diferente da maioria. Há espaço para todos. A Mercedes e a Audi co-existem com a Fiat. Há clientes que pagam mais por produtos melhores e há clientes que querem economizar não se importando com a qualidade melhor. A questão aqui esta no seu posicionamento diante do mercado. Mas, é inevitável ser atingido mesmo que indiretamente pela lei da oferta e demanda, mesmo que de leve.

Conclusão

Em suma, aos matemáticos de plantão… Cuidado para não pensar de mais e agir de menos, o tempo passa… Você pode conhecer o seu custo real, parabéns! Mas não force a sua realidade aos demais, como eu deixei claro aqui o seu custo é diferente do meu, que é diferente da fábrica que é diferente do atacadista. Não é porque algo não deu certo ou não é viável para você que não será viável para seu colega. Se esta ruim, faça algo para mudar a realidade ou mude de negócio. Tente não contaminar seu colega com pessimismo extremo ou positivismo extremo.

Aos que estão começando, avaliem seus custos. Pare de olhar o custo do vizinho, o custo dele é diferente do seu. Só você pode analisar cada parte do seu custo e de fato chegar ao valor real do mesmo. A sua margem de lucro também deve ser definida a ponto de atingir o mínimo para cobrir os custos, salários e despesas fixas.

Não acredite em fórmulas mágicas e prontas de precificação. Serão sempre fórmulas que deram certo para quem esta expondo, contudo a realidade dele é diferente da sua. Só você pode chegar ao valor concreto.

Não de ouvidos nem aos pessimistas nem aos otimistas. Ambos estão ligados emocionalmente ao seu senso e sabemos que tudo que é feito com emoção se distancia da lógica e da razão. Comece, coloque seus planos em prática. Faça contas sim! Analise sim! E continue crescendo.

O ideograma milenar chinês para a palavra crise é composto de duas figuras. Perigo + Oportunidade = Crise

Logo, em toda crise há uma oportunidade. Só depende de você.